Carregando..
Rede Cidadã: mais de 95.433 pessoas inseridas no mundo do trabalho. Certificada Cebas.
Rede Cidadã Rede Cidadã 18 anos, Brasil, Argentina, Colômbia, Peru, México, EUA

Rede Cidadã - Rede Cidadã vence Prêmio Educador Social FECTIPA/MG

Rede Cidadã vence Prêmio Educador Social FECTIPA/MG

10 dez 2020

Uma equipe da Rede Cidadã venceu a segunda edição do Prêmio Educador Social FECTPA/MG, realizado no dia 10 de dezembro na capital mineira. Esse prêmio tem o fim de valorizar o educador social e reconhecer que o mesmo carece de ser motivado constantemente, posto que educar atualmente tem sido missão cada vez mais desafiadora.

Com o projeto “Educação à distância adaptada: universo sem fronteiras”, a equipe de adaptação de materiais para formação à distância de aprendizes com deficiência conquistou o 1° lugar no Prêmio deste ano. Liderados por Leonardo Manoel da Silva, a equipe responsável pelo projeto vencedor é composta por Daliane de Paula, Edina de Cássia, Ingrid Samara, Karine Bárbara de Souza, Mariana Silva (de Belo Horizonte – MG), Gabriel Soares (São Paulo – SP), Ilacir Rosa (Juiz de Fora – MG) e Andressa Severo (Dores de Campos – MG).

A pandemia do Covid-19 nos obrigou a repensar nosso cotidiano e a educação não ficou de fora. E no caso das pessoas com deficiência o desafio foi ainda maior. Mas essa equipe enfrentou o desafio com coragem e trabalhou para manter as pessoas com deficiência atendidas pela Rede Cidadã em sua formação como jovens aprendizes, mesmo à distância.

Em 2019, a Rede Cidadã conquistou o segundo lugar, com o projeto “Quebrando o silêncio”, da educadora Edina de Cássia.

Parabéns a todos(as) os(as) educadores(as), que com muito amor e dedicação acreditam no potencial que todo ser humano possui para brilhar!

Sobre o Prêmio Educador Social FECTPA/MG
Idealizado pela Educadora Vera Inez Terêncio Rodrigues, da Rede Cidadã, o Prêmio Educador Social FECTIPA/MG é uma iniciativa do Fórum de Erradicação e Combate do Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador FECTIPA/MG para a valorização do trabalho docente e a disseminação de práticas educativas de sucesso.

Premiação
Podem se inscrever educadores sociais, com mais de 18 (dezoito) anos, que trabalham em Entidades Formadoras cadastradas no Ministério da Economia/Secretaria de Previdência e Trabalho. Os projetos inscritos são INÉDITOS e estão sempre na circunscrição de Estado de Minas Gerais, e foram desenvolvidos por instrutores em turmas de aprendizagem profissional, tanto na capital como em áreas urbanas ou rurais sendo limitado a três projetos por entidade formadora e um projeto por educador. Os educadores autores dos três melhores projetos selecionados pela banca avaliadora do Fórum, receberão troféu e bolsa de estudos de pós-graduação nos cursos da área de educação pelas faculdades parceiras Multivix – Ensino à Distância e CNI.
1º Lugar – Troféu e bolsa 100% Faculdade CNI
2º Lugar – Troféu e bolsa de 70% Faculdade Multivix
3º Lugar – Troféu e bolsa de 50% Faculdade CNI

FECTIPA-MG
Coordenado pela SRTE/MG, por meio da servidora Elvira Mirian Veloso de Mello Cosendey, o Fórum de Erradicação e Combate ao Trabalho Infantil e Proteção aos Adolescentes de Minas Gerais (Fectipa-MG) é formado por atores sociais, governamentais e da sociedade civil, interessados e atuantes na construção de uma sociedade mais justa e solidária.

Com 25 anos de história, completados em 2020, o Fórum pauta suas ações na defesa dos direitos das crianças e adolescentes, sempre visando à proteção ao trabalho e ao afastamento das atividades que prejudicam a saúde desse público-alvo. Nesse sentido, são realizadas reuniões mensais e itinerantes, audiências públicas, seminários, fiscalizações e mobilizações em datas como Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil, Dia das Crianças, Aniversário do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Dia Nacional de Enfrentamento a Exploração Sexual, entre outros.

O Fectipa/MG também contribuiu com alguns avanços na Lei da Aprendizagem. Destaca-se ainda a criação do Juventude Fectipa – Voz e Ação – pela importância do exercício do protagonismo juvenil, que se dá por meio dos jovens aprendizes que participam ativamente de todos os espaços, como conferência municipal, estadual e nacional pelos direitos das crianças e adolescentes.