Carregando..
Rede Cidadã: mais de 95.433 pessoas inseridas no mundo do trabalho. Certificada Cebas.
Rede Cidadã Rede Cidadã 18 anos, Brasil, Argentina, Colômbia, Peru, México, EUA

Rede Cidadã - Rede Cidadã participa do Dia A da Aprendizagem

_ Notícias

Rede Cidadã participa do Dia A da Aprendizagem

12 ago 2015
Rede Cidadã participa do Dia A da Aprendizagem

Rede Cidadã marca presença no primeiro encontro exclusivamente focado em programas brasileiros de aprendizagem.


A Rede Cidadã participa hoje, 12 de agosto, do Dia A da Aprendizagem. O evento, organizado pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), com o apoio do Fórum Nacional da Aprendizagem Profissional, acontece em Brasília (DF) e reúne autoridades e representantes de organizações públicas e da sociedade civil voltadas para a promoção da aprendizagem profissional e profissionalização de jovens.

O objetivo da Rede Cidadã no evento é enfatizar a importância da aprendizagem para os jovens e incentivar a contratação de aprendizes por órgãos públicos. Durante o encontro, representantes da Rede Cidadã apresentam resultados e inovações alcançadas nas suas experiências com o Programa de Aprendizagem Profissional, desenvolvido a partir da Rede de Geração de Trabalho e Renda (RGTR) – uma metodologia própria, criada pela Rede Cidadã, que norteia todo o processo de atendimento da organização.

Um dos diferenciais do processo da Rede Cidadã é o cuidado em desenvolver os jovens aprendizes de forma integral, aprimorando suas competências técnicas, emocionais e de cidadania. A partir do conceito de que vida e trabalho são um só valor, a Rede Cidadã desenvolve, junto aos jovens, a consciência de que todos esses aspectos norteiam suas vidas pessoais e profissionais.

Para Fernando Alves, diretor executivo da Rede Cidadã, participar de em um encontro com foco exclusivo na defesa da aprendizagem profissional é de alta relevância. “Neste momento, a expectativa é de fortalecer, junto aos agentes de governo, a importância da aprendizagem para a juventude brasileira. Sobretudo em momentos de recessão econômica, programas como a Aprendizagem possibilitam aos jovens conviverem com a vida escolar e o trabalho, concomitantes, permitindo para eles e suas famílias um acréscimo da renda familiar”, destaca.

Ainda segundo Alves, os jovens que iniciam suas vidas profissionais precisam de orientação especializada para fazer a transição da vida escolar para o mundo do trabalho, uma vez que o universo profissional exige competências muito diferentes daquelas que são desenvolvidas na vida escolar. Para assegurar essa mudança, é essencial contar com a experiência do jovem aprendiz no ambiente de trabalho – acompanhado por educadores devidamente capacitados e a partir de técnicas e metodologias que assegurem o desenvolvimento profissional e humano dos jovens trabalhadores.