Carregando..
Rede Cidadã: mais de 95.433 pessoas inseridas no mundo do trabalho. Certificada Cebas.
Rede Cidadã Rede Cidadã 18 anos, Brasil, Argentina, Colômbia, Peru, México, EUA

Rede Cidadã - Pessoas com deficiência terão cotas nas federais a partir de 2018

Pessoas com deficiência terão cotas nas federais a partir de 2018

12 jan 2018
Pessoas com deficiência terão cotas nas federais a partir de 2018

Reserva de vagas valerá para quem concluiu o ensino médio em escola pública

Pessoas com deficiência que concluíram o ensino médio em escola pública têm agora direito à reserva de vagas nas instituições federais de ensino técnico e superior pelo Sisu, Sistema de Seleção Unificada, a partir da nota obtida no Exame Nacional do Ensino Médio. A mudança começou a valer na segunda edição do Sisu de 2017 e em 2018 foi ampliada para todas as instituições. A UFMG reservou para esse grupo cerca de 700 vagas.

Como já ocorre na reserva de vagas para outros grupos, as universidades e os institutos também vão considerar a proporção de pessoas com deficiência na unidade da federação onde a instituição está localizada, levando em consideração os dados do último censo demográfico do IBGE. Formada no ensino médio e aluna do curso técnico de massoterapia, Josiane Ferreira Marques de Souza, de 20 anos, considera uma vitória a inclusão dos deficientes na Lei de Cotas. Deficiente visual, ela tentará uma vaga em instituição de ensino superior pelas cotas. “É a oportunidade de haver mais deficientes nas universidades. Somos capazes como qualquer outra pessoa e temos direito a essa reserva de vagas”, relata.

Porém, esta iniciativa não garante que as instituições estejam preparadas para receber as PCDs. Ainda temos muito o que caminhar para que, além de entrar em uma universidade, a pessoa com deficiência consiga permanecer nela, sendo acolhida em suas necessidades e tendo seus direitos respeitados.