Carregando..
Rede Cidadã: mais de 94.000 pessoas inseridas no mundo do trabalho. Certificada Cebas.
Rede Cidadã Rede Cidadã 18 anos, Brasil, Argentina, Colômbia, Peru, México, EUA
Conteúdo acessível em libras usando o VLibras Widget com opções dos Avatares Ícaro ou Hozana.
Contrate agora

Rede Cidadã - Lugar de mulher é onde ela quiser

Lugar de mulher é onde ela quiser

26 abr 2018
Lugar de mulher é onde ela quiser

O território de Belo Horizonte promoveu a Semana da Mulher, reunindo colaboradorxs, aprendizes e convidadxs em torno do debate e da reflexão sobre o papel feminino na sociedade atual.
A Rede Cidadã promoveu de 19 a 23 de março em Belo Horizonte a Semana da Mulher. O evento reuniu aprendizes, colaboradores e convidados para tratar da realidade feminina na atualidade, que pode celebrar muitas conquistas, mas que também enfrenta problemas extremamente desafiadores.

Por meio de debates, palestras, rodas de conversa e exibição de filmes, o tema foi tratado com profundidade, envolvendo os participantes em uma reflexão sobre o universo feminino. Estiveram presentes profissionais de diversas áreas para falar da sua experiência no mundo do trabalho, sob a ótica feminina. Até a recepção da unidade de BH foi decorada com essa temática e as salas mudaram temporariamente de nome, homenageando mulheres que marcaram a História.

“Foi uma semana riquíssima de muito conhecimento”, conta Vera Rodrigues, educadora social. “Os jovens fizeram perguntas muito interessantes e ricas sobre o feminismo e sobre o mundo da mulher.”

“Fico muito feliz da Rede Cidadã nos proporcionar uma oportunidade como essa, em que podemos aprender sobre esse tema, nos empoderar, esclarecer sobre o movimento feminista e não permitir que sejamos desrespeitadas e que tenhamos nossos direitos violados”, agradece a aprendiz Bruna Xavier.

Uma das convidadas foi Fatine Oliveira, criadora da página Disbuga no Facebook. “Em nossa conversa, discutimos sobre a importância do feminismo, a situação da mulher negra, a representatividade das pessoas com deficiência, a condição da mulher no mercado de trabalho (destacamos as dificuldades que mulheres lésbicas enfrentam em ambientes marcados pela presença de homens) e os desafios que o empreendedorismo feminino encontra”, explica Fatine. “Ao final, me senti sem palavras capazes de expressar tamanha felicidade em ver jovens tão engajados. Minha esperança no futuro se renovou e a força em continuar nossa jornada também. Meu profundo agradecimento a toda equipe da Rede Cidadã pelo convite. Vamos nessa porque a luta continua!”