Notícias

Rede Cidadã apoia evento pela empregabilidade trans

03/07/2018

A Rede Cidadã apoia o Seminário Estadual de Empregabilidade Trans e Travesti, evento que acontecerá em Belo Horizonte (MG) no dia 04/07. Na ocasião serão discutidos os avanços e retrocessos da empregabilidade trans e travesti. Estarão presentes representantes de várias organizações sociais, órgãos públicos e empresas que já abraçaram a causa, como o Carrefour.

Parceiro da Rede Cidadã, o Instituto Carrefour irá compartilhar no seminário sua experiência com o projeto Conexão Varejo, que capacitou profissionalmente pessoas trans e preparou o ambiente de trabalho nos hipermercados Carrefour, viabilizando a contratação das mesmas. Foi realizado um trabalho de conscientização que ajudou esses profissionais a lidarem com conflitos no ambiente de trabalho e com o preconceito. “Temos adotado uma abordagem diferenciada para a comunidade LGBTI, com treinamentos e busca de oportunidades em empresas parceiras”, afirma Fernando Alves, Diretor Executivo da Rede Cidadã. “Após a conquista da vaga, acompanhamos a adaptação ao ambiente corporativo.” “Estabelecemos um modelo de gestão que de fato permite contratar sem discriminar por orientação sexual, origem social ou qualquer outra condição”, diz Paulo Pianez, Diretor de Sustentabilidade do Carrefour.

Esta e outras experiências serão compartilhadas durante o seminário, que acontecerá na sede do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), localizado à Rua da Bahia, 1.600, Lourdes, das 9 às 18 horas. Promovido pelas secretarias de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (Sedpac), Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese), Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e BDMG, o evento reunirá ainda representantes da Organização Internacional do Trabalho (OIT), do Fórum Nacional de Empresas LGBT, da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), além da TransVest e  da TransENEM. Destinado a funcionários das áreas  de Recursos Humanos e de Comunicação Social de empresas públicas e privadas, sindicatos e de movimentos sociais, o seminário contará também com as presenças do ex-ministro de Direitos Humanos da Presidência da República e ex-secretário de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania, Nilmário Miranda, e da secretária de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social do governo de Minas, Rosilene Rocha. Confira a programação abaixo.
Seminário Estadual de Empregabilidade Trans e Travestis

O mundo do Trabalho, contemporaneidade e justiça social

SEDPAC / SEDESE / BDMG / COPASA

Local: BDMG – Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, localizado à Rua da Bahia, 1.600, Lourdes, BH-MG

Data: 04 de julho de 2018 (quarta-feira)

Horário: das 9:00 às 18:00 horas

Programação:

9:00 – 9:30 – Abertura

1. Gabriel Rocha: Secretário da Secretaria de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania – SEDPAC

2. Rosilene Rocha: Secretária do Trabalho e Desenvolvimentos Social – SEDESE

3. Marco Crocco: Presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais – BDMG

4. Thais Farias: representante da Organização Internacional do Trabalho – OIT

5. Débora Sabará: representante da Associação Nacional de Travestis e Transexuais – ANTRA

9:30 – 11:00 – Mesa 1

O mundo do Trabalho, contemporaneidade e justiça social no âmbito da luta trans e LGBT – 20 min

Thais Farias – Organização Internacional do Trabalho

Ementa: Debater sobre o mundo do trabalho globalizado, os avanços e retrocessos da empregabilidade trans e travesti; recortes sobre a empregabilidade LGBT e as boas práticas internacionais para combater a LGBTfobia no trabalho.

Márcia Rocha – Trans Empregos

Ementa: Debater a colocação pessoas trans no mercado de trabalho, a possibilidade de empresários e recrutadores contatem essas pessoas, que muitas vezes não podem demonstrar todo o talento que possuem, pois não são contratadas por possuírem uma condição diferente da maioria.

Nilmário Miranda – Ex-Ministro da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República e Ex-Secretário de Estado dos Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania de Minas Gerais

Ementa: Debater justiça social, consequências positivas e negativas da reforma da previdência, alteração da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT e os direitos das pessoas travestis e trans.

Mediador: Douglas Miranda

Debate – 30 minutos

11:00 – 12:30

Mesa 2 – A luta dos movimentos trans e travestis na efetivação dos direitos do trabalho

Débora Sabará – ANTRA

Ementa: “Resistir pra Existir, Existir pra Reagir”, as graves violações de direitos humanos, as portas fechadas do mercado de trabalho para as pessoas trans e travestis no sistema formal de emprego e renda.

Duda Sallabert – TransVest

Ementa: Os espaços da educação, da cultura, como ferramentas de transformação e luta para a efetivação dos direitos de travestis e transexuais.

Raul Capistrano – TransENEN

Ementa: O combate à transfobia, inclusão de travestis, mulheres transexuais e homens trans na sociedade pela educação. A importância do respeito ao nome na chegada aos espaços sociais.

Mediadora: Gisella Lima

Debate – 30 minutos

12:30 – 13:30 – Almoço

13:30 – 14:50

Mesa 3 – As boas práticas das empresas para efetivação da Empregabilidade Trans e Travesti

1. Carrefour – Karina Chaves

2. ThoughtWorks – Laura Zanotti

3. Copasa – Luciana Barbosa

4. BDMG – Maria Isabel de Camargos

Ementa: Apresentação das boas práticas de combate ao preconceito e discriminação contra pessoas trans e travestis, visibilidade LGBT e mecanismos de contratação de pessoas trans e travestis nas empresas.

5. Fórum Nacional de Empresas LGBT – Reinaldo Bulgarelli

Ementa: Apresentação do Fórum Nacional de Empresas LGBT, seu compromisso com o respeito e a promoção dos direitos humanos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais e o objetivo de influenciar o meio empresarial e a sociedade a respeito desta temática.

Mediadora: Laura Zanotti – ThoughtWorks

Debate – 30 minutos

15:20 – Café da Tarde

15:30 – 17:00

Grupos de Trabalho – 20 pessoas

1. Advocacy junto às empresas públicas e privadas sobre a Empregabilidade Trans e Travesti

a. Isabella Santos – Rede Cidadã e Marcio Guglielmoni – SEDESE

Ementa: Construir estratégias de ação para diálogo e capacitação das empresas públicas e privadas que combatam o preconceito e discriminação das pessoas travestis e transexuais.

2. Ações afirmativas para garantir a empregabilidade de trans e travestis

a. Karina Chaves – Carrefour e Douglas Miranda – CODS/SEDPAC

Ementa: Debater e construir ações afirmativas que dialoguem com: Compromisso da presidência e executivos (as), com o respeito e com a promoção dos direitos LGBT, da igualdade de oportunidades e tratamento, de ambiente respeitoso, seguro e saudável, sensibilização e educação para o respeito, estimulação e apoio a criação de grupos de afinidade LGBT, respeito na comunicação e marketing, no planejamento de produtos, serviços e atendimento aos clientes, nas ações de desenvolvimento profissional de pessoas no desenvolvimento econômico e social das pessoas LGBT na cadeia de valor e no apoio das ações em prol dos direitos LGBT na comunidade.

3. Empresas públicas na efetivação do direito à empregabilidade de Travestis e Transexuais

a. Luciana Barbosa – Copasa e Maria Isabel Camargos – BDMG

Ementa: A discriminação que as travestis e os/as transexuais sofrem no mercado de trabalho deve ser revertida em responsabilidade social para as empresas. Incluir pessoas diferentes num mesmo ambiente promove inclusão, criatividade, maior produção de ideias e opiniões sobre um determinado assunto, integração, sentimento de pertencimento e aceitação social, retenção de talentos, entre outros benefícios. Uma pessoa que trabalha numa empresa que aceita a diversidade humana se sente respeitada e motivada pela organização. Essas pessoas conseguem acessar estas empresas pelos concursos públicos, em cláusulas contratuais nas licitações públicas para contratação das pessoas trans e travestis, acesso por cotas, entre outras ações.

17:00 – 17:30
Apresentação dos GT (10 minutos por grupo)

17:30 – Encerramento


VOLTAR AO TOPO